O dia em que Getúlio matou Allende


ImagemFechei esse aqui numa tacada só! O título – meio sacana, meio janota – remete a um encontro casual (e teoricamente real) do outrora jovem estudante Flávio com o ainda pré-mítico Allende, na China de 1954, logo após o suicídio de Getúlio Vargas. É um continho de verve saudosista com poucas páginas e bastante emoção, que como a maioria da coletânea, aborda uma personalidade central de poder e seu respectivo momento histórico, com pitadas de realidade e um certo tom mistificador, às vezes blasé, mas frequentemente empolgante.

Apesar alguns capítulos serem desinteressantes e crus demais (Stalin, Che Guevara e Frida Kahlo), o polêmico jornalista manda muito bem em Getúlio, Lott, Juscelino, Jânio Quadros, João Goulart e Peron, todos cheios de detalhes, paixonites, traições e decepções.

Tavares discorre com desenvoltura e simplicidade sobre o que viu e ouviu como jornalista e home de bastidores, escapando com louvor do chato tom documental que permeia obras similares de hoje em dia. Tempera seus textos com impressões bastante pessoais, inclusive com alguns preconceitos e paixões de fã por vezes deslumbrado, frequentemente decepcionado. Impressiona por ser um texto franco e humano.

A contra-capa sintetiza bem: historietas em forma de novelas do dia-a-dia, sem a solene fantasia da política. Flávio desnuda a face oculta da vida pública com intimidades desavergonhadas, falcatruas, dramas e alegrias como parte da política. É impossível desgostar de um livro tão leve e despretensioso com tanto conteúdo e paixão.

Há ainda um sem número de curiosidades históricas, como o motivo de nosso famoso  porta-aviões Minas Gerais ter sido batizado com o nome de um Estado sem mar e outras tantas peculiaridades desconhecidas do grande público, como a falsa frase atribuída a De Gaulle sobre nosso país. São detalhes que fazem do livro um interessantíssimo exercício de história do Brasil “lado B”, sem os excessos de 1808 e as piadinhas do Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil.

Bônus: tem um trechinho a conferir aqui e um monte pra vender nos sebos por aí.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s