Brasília: Dia 01


Continuo aqui na Capital que Juscelino mandou fazer 😀 Aliás, lindona a cidade. Projeto maravilhoso de Lúcio Costa, e o Itamaraty, do Niemeyer, é algo de outro mundo.

img_7449

img_7453

O 1º dia do curso foi bacana e engraçado, além de cansativo. Nada excepcional, mas é engraçado como se respira Política ou Direito aqui. O curso foi dentro do Palacio do Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores). Não vou dizer que decepcionou, porque ta longe da verdade. Mas vou fazer aqui uma figura de linguagem (se é que é mesmo isso): Imagine que você vai a uma sala de concerto ver (na verdade ouvir) uma orquestra tocar e espera (e deseja) ouvir Mozart. Entretando, ao chegar lá, você descobre que não tocarão Mozart, mas ao invés disso, tocarão Beethoven.

Entenderam o drama? Não é que é ruim, ao contrário, é ótimo. Mas não era isso que você estava esperando. Não estou decepcionado, apenas é algo diferente do que eu imaginava.

Depois de um atraso de quase 2 horas, o curso foi bem. A parte engraçada da manhã ficou por conta da tradutora oficial. A palestra corria bem, em Inglês, com o Editor da revista IP-Watch, William New, e a tradutora começou a surtar durante a tradução. Depois de se desculpar por diversas vezes dizendo que não sabia X ou Y, entre outras coisas, o valor do câmbio/cotação do Franco Suísso, a mulher simplesmente se negou a traduzir o texto que o Mr. New estava lendo, simplesmente dizendo que não tinha tido acesso preliminar ao texto. Aconteceu 3 vezes isso. Na 4a vez que aocnteceu, a mulher não se desculpou, e podia-se ouvir “Eu não vou traduzir isso, e….”, quase aos berros, e ai cortaram a transmissão para o cara falando em inglês. Ai depois ela voltou, e se desculpou mais uma vez. Eu imagino que ter acesso preliminar a um texto deva ajudar na tradução. Aliás, isso é obvio. Mas colocar isso como REQUISITO numa tradução que supostamente deveria ser ao vivo, me parece total falta de preparo da tradutora. Enfim…

No almoço, que foi quase as 3 da tarde devido a todos os atrasos, consegui ir até o Congresso Nacional, mas não deu tempo de entrar. Tentarei fazer isso amanhã. Ao voltar, em frente ao Ministério da Saúde, e em tempo de Gripe Suína, tinha um snehor protestando pela falta de tratamento médico.

O dia terminou com um coquetel lá no Itamaraty. Na parte da tarde ainda deu para conhecer um desembargador do Rio Grande do Sul, que está em Brasília “cobrindo” um amigo no STJ, e deu para ver um Juiz da Justiça Federal da 2a Região bater boca com um dos palestrantes, que só por coincidência, se formou na 2a Turma da mesma faculdade que me formei. 😀

Tiozao surtando com a saude no Brasil. Quem nao surta?

Tiozao surtando com a saude no Brasil. Quem nao surta?

Foi um dia divertido… amanha tentarei entrar no Congresso e no STF…

Anúncios

Um comentário sobre “Brasília: Dia 01

  1. Hehehe… olha o cara brincando mesmo de conhecer a capital do país!

    Bem doidos os lugares, um dia vou conhecer nosso centro político 😉

    Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s