G8 fracassa e o meio-ambiente segue condenado.


Todo mundo já sabia. A reunião de cúpula do G8 não serve para nada quando a questão é salvar o planeta. A alardeada reunião na Alemanha terminou no mais retumbante fracasso, sem que ao menos uma meta concreta tenha sido apresentada pelos top-foda-of-the-world para combater o aquecimento global.

Muito blablabla sobre a necessidade de uma “redução substancial” da emissão dos gases de efeito estufa, relatório do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas) totalmente ignorado, um monte de declarações genéricas e vazias. Como sempre.

Os Estados Unidos, para variar, assumem na caruda a bandidage retalhando qualquer espécie de acordo efetivo de redução de emissões de gases do efeito estufa. Concordam que é necessário cortar em 50% as emissões de gases até 2050, com objetivo de manter a elevação da temperatura abaixo dos 2°C dos níveis pré-industriais, mas não assinam nada. Seu compromisso é com a destruição em massa e o mundo assiste calado.

De acordo com John Coequyt, analista de política energética do Greenpeace, “a obstrução dos EUA resultou em uma falha do G8 em estabelecer uma meta global para redução de gases de efeito estufa. É mais uma oportunidade perdida que reforça a necessidade e a urgência de uma resposta de peso do Congresso Americano. Ao menos, foi reafirmado que as Nações Unidas é o fórum de discussão apropriado no combate às mudanças climáticas, e não o processo de fachada anunciado pelo Presidente George W. Bush na última semana”. → mais aqui

Daí você pensa, ah, mas no G5 (Brasil, China, Índia, México e África do Sul) a coisa foi diferente. Bobagem. Publicados os resultados da reunião em 12/06/2007, o resultado foi frustrante, com nível de abstração similar ao da reunião do G8. A posição brasileira foi fraca, falaciosa e inútil do ponto de vista prático.  Não falamos de florestas, não assumimos metas, não resolvemos nada. Só prometemos a salvação do etanol contra o império do petróleo, como se isso por si só fosse suficiente para dormimos de consciência limpa.

A violência das armas ou a crueldade das gravatas? O que nos matará primeiro?

Anúncios

2 comentários sobre “G8 fracassa e o meio-ambiente segue condenado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s