Joel Schumacher tá mais pra Barrichello? (+ john grisham)


Conforme prometido, aí vai o post sobre o polêmico diretor.

É fato que já há alguns anos suas qualidades vêm sendo bastante questionadas e com muita propriedade. Mas será que o véinho é tão ruim assim? O fato é que apesar de alguns de seus filmes mais recentes caminharem entre o chato e o ridículo, a exemplo do citado Número 23 e do famigerado Batman e Robin, o diretor tem sim muito gabarito. Vou lembrá-los do porquê.


O cara pode ter errado a mão em 8mm, fazendo um filme interessante mas que poderia funcionar muito melhor, mas já acertado na mosca em duas excelentes adaptações de obras do John Grisham : Tempo de Matar e O Cliente. Aliás, aqui vale o “parênteses” para o autor de histórias de suspense com advogados mais lido do mundo (Site Oficial, Fã Clube, John Grisham Room, IMDB, ufa!). Detentor de um British Awards pelo conjunto da obra, Grisham é o sexto escritor mais lido dos EUA e provavelmente um dos autores que mais teve obras adaptadas para a telona. Quer começar? Recomendo ler “O Advogado”, seu clássico maior. Se curtir, vá direto a “O Dossiê Pelicano”, “A Firma” e “O Cliente”. Você não vai querer parar…

Voltando ao Schummy, você pode não gostar (nem eu) de O Fantasma da Ópera, mas é inegável que o apuro visual do filme não tem precedentes. Com raras exceções, vocês sabem que meu gosto por musicais é tão grande quanto meu gosto por McDonald´s (morra palhaço, morra!) mas este eu tenho de aceitar que foi bem feito. Chato pra danar, mas faz a alegria desse pessoal esquisito que gosta de diálogos cantados.

Também aprecio bastante Por um Fio (putz, esse é de 2002 e parece que foi ontem). Batman Eternamente e em Má Compania também não foram ruins. E quem não gostou de Um Dia de Fúria (1993, putz!) bom sujeito não é, concordam? Os Garotos Perdidos lhe soa familiar? Filminho despretencioso, de começo de carreira, mas que agrada em cheio aos fãs de aventuras oitentistas. Tem crianças aventureiras, vampiros, trilha sonora de rock (até Walk This Way do Aerosmith está lá), enfim, ótimo começo.

Pau a pau, se Joel Schumacher foi indicado ao Framboesa de Ouro de pior diretor, merecidíssimo por ter cometido Batman & Robin, por outra lado quase ganhou a Palma de Ouro em Cannes por Um Dia de Fúria. Dá pra falar mal? Ô se dá, mas convenhamos, com um currículo desses temos de respeitar…

headphones1.jpg“The End is the Beginning is the End”, Smashing Pumpkins, cujo clipe foi dirigido por… Jay Schummy!! Tinha que entrar justo no filme da dupla dinâmica?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s